As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Sábado, 18 de Agosto de 2012

Quando penso em razões de viver, de não desistir, de não baixar os braços, penso em Amor. Toda a gente fala de Amor. Todos os que venceram o cancro contam que o fizeram por Amor, graças ao Amor, através do Amor.


(Mas eu não. Sou, e sempre fui, uma azarada no Amor.)


E se amor existe na minha vida, é sobretudo a ambição de amor. Quero viver um amor livre de medos, de culpas, deveres ou obrigações. Quero viver um amor que valha só porque existe, só porque sim, sem necessitar de mais razões ou argumentos para perdurar. Quero um amor que me descubra, que me esculpa e me revele a pessoa que sei que sou. Que sempre fui mas andei perdida. Quero um amor que me encontre, que me reconheça, que me dê a mão e que não me largue.


É isto que quero e que, finalmente, acho que mereço.

 

É esta ambição de amor que me alimenta, porque recuso morrer aos 30 anos sem nunca ter vivido uma verdadeira história de amor.

publicado por Silvina às 12:38

ahh, mas vai aparecer. VAI APARECER. Vais ver.
Melissa a 18 de Agosto de 2012 às 14:03

Acreditas piamente, como no quisto? Então talvez apareça, sim... :P
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:38

e fazes muito bem em recusar... porque há-de aparecer e quando aparecer vai ser tão sincero, tão genuino, tão apaixonante que vai valer muito a pena a espera! e sim, tu MERECES, mereces tanto, mas tanto...
(no entanto, não te esqueças que amor não é só amor sensual, de casal... há amor em muitas amizades, em alguns familiares... se calhar esse tens...)
beijinho muito grande e bom fim de semana no campo! aproveita muito... e se puderes travar conhecimentos masculinos já agora (eheh) não te intimides tá? ;)
Monóloga a 18 de Agosto de 2012 às 15:14

Aproveitei muito bem o fim-de-semana campestre, mas nada de novos conhecimentos masculinos eheheh Next time! :P
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:39

O Amor Acontece, é o título de um dos meus filmes de eleição e um bom mote para estas coisas do amor.
Pode, ou não, corresponder a tudo o que idealizaste, pode, ou não ser tudo aquilo que quiseste toda a vida, mas acontece :)
E vai acontecer-te, tem que acontecer-te, porque re-apaixonarmo-nos por nós próprias, através do olhar de quem nos ama, devolve-nos um pedacinho de luz.
Ana C a 18 de Agosto de 2012 às 15:33

Também gosto muito desse filme, aliás, tenho-o em DVD e já vi varias vezes. Deliciosamente lamechas.
Poético esse re-apaixonarmo-nos por nós próprias através do olhar do outro. Faz todo o sentido. Engraçado como ainda não tinha pensado nisso. Iluminas-me irmã. ;)
bisou*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:41

O amor surge de muitas maneiras; mesmo (e principalmente, diria eu) quando não estamos à procura dele. Mas não te esqueças que tens de te mostrar disponível, "aproximável"! Os tais muros de que falavas há algum tempo não podem estar erguidos, senão como é que o Tal vai conseguir chegar até ti?
Boa sorte!
Ana. a 18 de Agosto de 2012 às 16:17

Coitado, o "Tal" comigo está lixado! Vai ter que trepar muito! :PP
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:41

Tens de abrir a porta ao amor e deixar entrar, baixar guardas e deixar acontecer, sem medos.
Bom fim de semana campestre.
Maria a 18 de Agosto de 2012 às 23:23

Tens razão, como disse a Ana. ali em cima. Mas eu tenho umas grandes palas nos olhos e muros quase do tamanho do Evareste. Preciso de um alpinista! ;)
Um beijinho*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:43

Também eu sou e sempre fui uma azarada no amor. Espero muito que não morras aos 30 anos, que venças essa merda dessa doença e que encontres quem mereces. Eu tenho 46 anos e ainda eventualmente a esperança de encontrar e viver um amor a sério...
Boa sorte para nós, em dobro para ti. És linda!
Dulce a 18 de Agosto de 2012 às 23:56

Vamos encontrar Dulce! (mas não o mesmo lol)
Um beijinho grande*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:56

Era azar demais, encontrarmos o mesmo! lol
Dulce a 29 de Agosto de 2012 às 00:33

Também eu! Tenho mais de 30 anos e tambem não quero morrer sem conhecer o amor. É dificil, cada vez que se apanha mais uma desilusão no curriculo, acreditar que um dia vai chegar a minha vez!
ão desistas do teu sonho, é um sonho que vale uma vida!
Fiz um post sobre isso...
Bejinhos
Heidi
www.ilusaodoparaiso.blogspot.com
Anónimo a 19 de Agosto de 2012 às 23:32

Essas desilusões no CV são duras sim. Cada vez que acontecem tento fazer tabula rasa, mas ao mesmo tempo descobrir porquê é que falharam e analisar os erros que cometi (ou as coisas que fiz certo).
Vamos todas encontrar o amor este ano! :))
Um beijinho*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 18:59

Também quero muito, muito esse amor para ti, para mim, para as muitas pessoas que nunca o encontram ou reconhecem. Não baixes as expectativas, ainda que possas redefinir contornos e pré-condições. Esta ambição de amor verdadeiro é das coisas mais humanas e poderosas que existem.
gralha a 20 de Agosto de 2012 às 15:21

Como diz uma amiga minha, "padrõezinhos, filha, padrõezinhos". Não baixo, não. Demore o tempo que demorar...
Beijinho grande*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 19:01

E quem te souber amar será a pessoa mais feliz do mundo. Eu sei que esse grande amor vai chegar. Há alguém à espera de te conhecer e a primeira vez que te der a mão jamais a irá largar. :) És linda, Silvina. Por dentro e por fora. Nenhuma cicatriz conseguiu roubar a tua beleza.
ADORO-TE.
Cata a 21 de Agosto de 2012 às 10:54

Darling, consegues sempre emocionar-me, contigo sou a rainha da lamechice.
Um grande beijinho repenicado*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 19:01

É como disse alguém aqui atrás, tens de dar oportunidade ao amor. E é bom, sim, e tu mereces mais do que ninguém.

Para além de torcer muito pela tua recuperação, vou também passar a torcer para que encontres o Amor.

Um abraço,
Lurdes

Anónimo a 21 de Agosto de 2012 às 20:55

Obrigada Lurdes, gostava que uma não acontecesse sem a outra.
:)
Um beijinho*
Silvina a 26 de Agosto de 2012 às 19:02



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence