As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Sábado, 08 de Setembro de 2012

"If you don't start somewhere, you'll get nowhere."

Bob Marley

 

 

Esta semana fui hospitalizada, para o tão esperado tratamento à metástase cerebral, chamado Gamma Knife (ou radiocirurgia). Passei noites sem dormir, só a pensar que poderia acontecer o que já me tinha acontecido antes (3 vezes!): o tratamento ser recusado à última da hora porque apareceria qualquer coisa má.

Mas não.

Fizeram-no.

A coisa começou mal, porque tive uma quebra de tensão brutal na véspera, quando a enfermeira me estava a tentar colocar uma agulha na mão. Pensei que fosse morrer ali, naquele momento. E ela também, que de olhos arregalados não saia de ao pé de mim. Mais tarde confessou-me que nunca lhe tinha acontecido a tensão arterial descer assim... Quando comecei a melhorar, disse-lhe para não me tocar mais e me deixar dormir.

No dia seguinte acordaram-me às 5h e às 8h fui para o bloco. Este tratamento, que é apresentado como uma revolução, uma coisa super pipi, ultra moderno, um tratamento de ponta, exige que se meta o paciente numa "gaiola" de metal, presa à cabeça com 4 parafusos:

 

Assim que me picaram para as 4 anestesias comecei a chorar de dor. Não parei de chorar até ao 12h. Foi bom ser maricas, porque me passaram à frente de toda a gente e fui a primeira a fazer o tratamento. Mesmo assim tive que ficar enjaulada das 8h às 14h30. O quadro de metal preso à cabeça é, nas palavras da minha vizinha de quarto que também partilhou comigo o privilégio de o experimentar, "bárbaro, medieval e degradante". Eu concordo. Percebo a sorte que tive em me terem aceite para este tratamento, espero que funcione (só saberei daqui a 1 mês) mas enquanto me lembrar não repito a brincadeira.

 

[Também não ajudou ter feito o tratamento uma semana após a quimio, com aquele cansaço, anemia e privação de sono.

Queria ter conseguido responder a todos os mails e comentários, mas tenho estado mesmo cansada, sem energia sequer para teclar.]

 

publicado por Silvina às 16:28

Querida Silvina, gostava tanto de ter forma de te livrar de todas essas coisas dolorosas... Mas fizeste o tratamento e ele vai dar o efeito pretendido e dar cabo do estupor dessa metástase. Descansa, dorme muito, mima-te. Abraço muito grande com todo o carinho :-)
Zu a 8 de Setembro de 2012 às 18:12

Tenho para mim que uma das piores coisas que podemos fazer contra nós próprias é fingir valentia quando por dentro nos sentimos muito frágeis e assustadas. Por isso acho que fizeste muito bem, sim, em seres "maricas", em assumires essa vulnerabilidade e deitares tudo cá para fora. Não contenhas nada, porque neste momento só te faria mal.

Quanto ao tratamento, o pior já passou, certo? Então relaxa (falar é fácil, eu sei) e aguarda o seu lado positivo! Se tiveres dores ou desconforto, exige medicação! Tens todo o direito a um pós.operatório o mais tranquilo possível.

Torcemos juntas, pode ser? Um beijinho cheio de boas vibrações para ti :)*
Susana A. a 8 de Setembro de 2012 às 18:14

Tu mereces o mundo.
Ana C a 8 de Setembro de 2012 às 18:19

É só para deixar um beijinho.
Recupera-me essa genica e nada de pregar sustos às enfermeiras!
:)

Soneca a 8 de Setembro de 2012 às 18:25

pois não ajudou de certeza, teres feito o tratamento uma semana após a quimioterapia! deves estar exausta!
nós cá vamos conttinuando deste lado a torcer para que tudo corra bem e que todo esse sacrificio cumpra os seus objetivos!
beijinho muito grande, abraço muito apertado e um sorriso de amizade!
Monóloga a 8 de Setembro de 2012 às 20:39

Oi Silvina!

Espero sentir em breve a genica que tão bem te caracteriza! Um abração!

Gabriela.
Anónimo a 8 de Setembro de 2012 às 20:57

Muitos beijinhos, força muita força (andava preocupada com o silêncio...).
Maria
Maria a 9 de Setembro de 2012 às 06:16

Minha Silvine!!! Mimos!
Melissa a 9 de Setembro de 2012 às 18:26

Vais ver que resultou! Se o nome era soante q.b. para dar cabo da estúpida da metástase, com essa descrição então tenho a certeza que não sobrou nem um bocadinho para te chatear!
Sabes que ser piegas e ser corajosa não se excluem mutuamente, chora à vontade e continua sempre a caminhar para a frente, a fazer o teu caminho.
Um abraço cheio de luz***
Ana a 9 de Setembro de 2012 às 21:08

Espero que já estejas a sentir-te um bocadinho melhor e a repor energias (físicas, anímicas, emocionais) para os próximos tempos. Nós continuamos sempre cá a desejar o melhor. Beijinhos e força!
gralha a 10 de Setembro de 2012 às 09:37

Força!! Um grande abraço e que daqui a um mês só tenhas motivos para chorar de alegria!
Sandra a 10 de Setembro de 2012 às 11:28



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence