As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Quinta-feira, 12 de Maio de 2011

Tenho um artigo para entregar até daqui a 12 dias. Faltam 12 dias para os exames. Tenho dois desafios no mesmo dia e o que me espanta é que sou forte o suficiente para terminar a porra do artigo e sobreviver com garra ao dia D. Tenho na caixa de medicamentos uma embalagem de ansiolíticos just in case mas até hoje ainda só tomei um e foi há quase 3 semanas atrás. Todos os dias trabalho um bocadinho, ao inicio só mesmo um bocadinho, um part- part-time de 1h30 ou 2h. Porque trabalho intelectual cansa e muito. E custa muito manter o nível de concentração elevado para o trabalho ser positivo. Eu já servi às mesas, e se estivesse agora a fazer isso seria muito mais fácil. Pensar custa. Sou obrigada a pôr de lado outro tipo de reflexões, medos e preocupações, para que não ocupem o espaço que o artigo tem que ocupar. A minha cabeça é limitada. Não tem espaço suficiente para tudo.

 

E neste momento em que se exige que eu repense toda a minha vida, o meu trabalho, os meus valores, as minhas prioridades, os meus projectos de futuro, ainda tenho que me re-descobrir, lidar com a doença e arranjar maneira de me priorizar sem me tornar egoísta e inflexível. Porque eu já não me sinto (muito) doente, mas ainda estou em recuperação. Porque quando a barra é mais pesada e as questões me afogam, lá voltam a insónia e as dores de cabeça e as dores de garganta e a tentação de enfiar mais morfina no bucho. E tem sido isto nos últimos dias. Ontem/hoje vi raiar o dia com os olhos já inchados e deitei-me às 7h da manhã. A manhã foi para esquecer, mas à tarde limpei os problemas, comi chocolate e deitei mãos à obra, porque o deadline não espera que eu acabe de ter pena de mim própria e de sofrer; o deadline, desta vez, é mais importante que a minha doença. Porque eu tenho orgulho neste artigo que escrevi, quero acima de tudo que seja publicado e lido. O cancro já me roubou muita coisa, e muitas oportunidades de trabalho, mas isto não me tira. Esta deadline é para cumprir.

publicado por Silvina às 17:32


mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence