As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Quarta-feira, 23 de Novembro de 2011

Tive alta 6 dias depois da intervenção. Ainda terei restrições de movimento e sobretudo não posso mesmo fazer esforços como aspirar, limpar a sanita de cócoras, esfregar a banheira, carregar sacos de compras, etc. Ainda não estou em mim como é que vou sobreviver sem essas minhas actividades preferidas que dizem respeito ao reino doméstico... Proibiram-me de andar de bicicleta durante 1 mês, 1 mês e meio. Nada de exercício físico, só andar a pé. Então hoje já andei 45min... Fui ver a psicóloga e o Dr Lambard, que ficou especado a olhar para mim porque me achou com muito bom aspecto para alguém acabadinho de ir à faca, e me fez muitos elogios que me souberam a mel, e às tantas levanta-se, começa a massajar-me o pescoço e diz-me com voz doce mas ao mesmo tempo firme: "Laissez-vous faire..." A minha mente viajou imediatamente para realidades porno-oníricas nunca antes exploradas...

 

Depois desse pequeno momento de tensão, lá discutimos o plano a seguir. Na próxima semana vou fazer um exame que vai determinar se faço um tratamento local (radioterapia ao gânglio) ou se passamos ao ataque com quimio pelo corpo todo. Medo. Acho que se não fosse a pseudo-massagem teria sido uma das minhas piores consultas de sempre. Assim os níveis de ansiedade estão mais ou menos controlados, e hoje ainda consigo pensar positivo e ter esperança que o exame não vai mostrar mais nada de novo.

 

[é impressionante como a minha vida se organiza em torno destes exames, e como o meu futuro se desenha em função deles]

publicado por Silvina às 21:24

ai ai esse doutor, a meter-se com as miúdas giras... :)
fiquei muito feliz com as boas noticias...
beijinho
Monóloga a 23 de Novembro de 2011 às 22:37

Monologa, ele não se mete, coitado, tem um sentido ético acima de qualquer suspeita! Eu é que tenho uma imaginação muito fértil (quase ordinária), que a partir de um gesto médico normal de palpação fabrica logo uma teia fantasiosa relacionada com um outro nível de massagens... eheheh
Um beijinho*
Silvina a 23 de Novembro de 2011 às 23:18

eu percebi... mas foi mais divertido imaginar uma cena de "Anatomia de Grey" eheh ;)
(dentro do mal, é bom usarmos um bocadinho de bom humor, para aligeirar né?)
beijinho Silvina
Monóloga a 24 de Novembro de 2011 às 12:39

Vim ter ao teu blog através d'"O Amor é um Lugar Estranho" e fiquei presa do primeiro ao último post. A forma lúcida, sem peneiras, serena, mas cheia de sensibilidade com que escreves sobre este momento da tua vida deixou-me reduzida à minha parva insignificância.
Tens aqui uma leitora atenta e alguém que enviará energia positiva em todas as tuas direcções. Direcções essas que terão apenas um destino: A tua recuperação.
Ana C a 23 de Novembro de 2011 às 22:49

Olá Ana C, obrigada pelo teu comentário e pelas energias positivas, que são muito bem vindas! :) Também gostei muito do teu blog, já dei umas boas gargalhadas!
Um beijinho*
Silvina a 23 de Novembro de 2011 às 23:20

Faço minhas as palavras de incentivo das amigas anteriores.Sigo o seu percurso com o coração totalmente envolvido nessa luta guerreira, que chegará a bom porto,estou certa.Diga-me só: essa luta estrénua é tão solitária quanto parece, ou tem a seu lado, além do apoio médico, a presença de familiares, amigos "não virtuais", namorado, etc?
De todo o modo, a sua segurança é extraordinária e um exemplo de resiliência, absolutamente ímpar, que prenuncia uma vitória estrondosa!
Força! Sempre!
Abraço muito apertado.
M.
M. a 24 de Novembro de 2011 às 10:35

Olá M., obrigada pela força e pelo abraço :) Fiquei a pensar na tua pergunta durante 2 dias, e acho que a resposta merece um post, por isso em breve vou escrever sobre isso...
Um beijinho*
Silvina a 26 de Novembro de 2011 às 15:32

Que bom que estás de volta ao teu contexto habitual. Deve ser um conforto o regresso a alguma normalidade. Vai caminhando e sonhando com o Bom Doutor! Boa sorte para mais essa análise - acredito que seja o tipo de coisas a que nunca nos consigamos habituar. Continua com a tua força habitual.
P.S.: Hoje, aqui, está um óptimo dia para passear, com um sol de Inverno perfeito. Espero que desse lado aconteça o mesmo.
Eu a 24 de Novembro de 2011 às 12:51

Olá querida Eu, por cá o Outono já se instalou em força, ainda houveram dias de sol a semana passada mas desde que vim para casa que tem estado cinzento. Mas não é coisa que me desanime, porque me tem sabido bem o frio e sobretudo andar por ai toda bonita com o meu casaco novo de Inverno! ;)
Um beijinho*
Silvina a 26 de Novembro de 2011 às 15:36

Deste lado, sentimos cada vitória como se fosse também um bocadinho nossa. Obrigada!
Ana a 24 de Novembro de 2011 às 21:07

Um brinde às vitórias partilhadas! :))
Silvina a 26 de Novembro de 2011 às 15:36

"Vim ter ao teu blog através d'"O Amor é um Lugar Estranho" e fiquei presa do primeiro ao último post. A forma lúcida, sem peneiras, serena, mas cheia de sensibilidade com que escreves sobre este momento da tua vida deixou-me reduzida à minha parva insignificância."
Vim cá para dizer "isto" e vi que alguém já escreveu por mim que me deixa pouco a acrescentar. Obrigada pela partilha!
Sara a 26 de Novembro de 2011 às 15:52

Olá Sara, obrigada pelo teu comentário e pela visita, fico contente que tenhas gostado do que escrevo por aqui...
Um beijinho*
Silvina a 26 de Novembro de 2011 às 16:04



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence