As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Quinta-feira, 02 de Fevereiro de 2012

imagem roubada descaradamente do Google images

 

 

Há uns tempos rosnava muito ao cancro, quase cada semana era altura de rugir. Agora encaro a coisa de forma diferente. é quase uma filosofia do "se não o podes vencer, junta-te a ele". Eu explico. Tenho vindo a aperceber-me que cancro é para a vida. Que ter cancro é a minha vida. E por isso todos os dias aceito que tenho que viver assim, mas não deixo que isso me frustre. Sei que não o posso vencer já, hoje, assim de um dia para o outro. E não me junto a ele no sentido carnal, mas sim no sentido "não te deixo fugir, vou-te controlar".

 

Como diz o Lambard, não nos conseguimos adiantar a este carcinoma muco-epidermóide; até agora temos estado sempre a correr atrás dele, qual burros atrás da cenoura. Mas temos conseguido acompanhar o ritmo, a distância entre nós não tem aumentado assim tanto. Estamos em 2° lugar, mas o 1° ainda está à vista. A sério que sempre que leio notícias de cancro (actividade a que me dedico diariamente) penso se não será essa que me permitirá perceber intelectualmente este cancro e finalmente ganhar-lhe algum avanço. As últimas coisas que tenho andado a ler estão relacionadas com células dendríticas, e os respectivos ensaios clínicos que testam várias vacinas promissoras.

 

Eu não sou médica, isto tudo pode parecer muito bonito e prometedor mas a verdade é que é tudo muito experimental, não se sabe quais são os efeitos que poderá ter no sistema imunitário a médio/longo prazo. é o problema também do cancro. O timming. A dificuldade toda reside em saber qual é a altura certa para avançar, ou para recuar, para atacar ou para esperar, para experimentar ou não este ou aquele tratamento.

 

Sinto-me como uma leoa que mais do que rosnar ao cancro, se agacha, mirando bem a sua presa e esperando pela altura mais favorável para passar ao ataque.

publicado por Silvina às 18:15

Tu rosna-lhe, ameaça-o, esconde-te, surpreende-o. Muita estratégia para cima desse fdp, por favor.
Ana C a 3 de Fevereiro de 2012 às 09:51

Quando acabar com ele vou aprender xadrez! :P
Um beijinho*
Silvina a 3 de Fevereiro de 2012 às 22:03

Ajudará ter bons conhecimentos de comportamentos e estratégia felina, portanto ;). Vai-te a ele!
SB a 3 de Fevereiro de 2012 às 10:09

SB tu não me dês ideias, que qualquer dia arranjo um gato para me guardar aqui o T0! ;)
Um beijinho*
Silvina a 3 de Fevereiro de 2012 às 22:04

:) parece-me muito bem. e qdo precisares de um pouso temporário para ele ... conta comigo. quem sabe em nao convença alguem a ter 2 la em casa tb ;). Tudo em prol de uma causa maior - observação in loco dos comportamentos felinos ... ;) bjs e energia positivas
Anónimo a 6 de Fevereiro de 2012 às 17:45

eheheheh
Eu gostava mesmo muito, mas gato + T0 parisiense não combinam... ;)
Silvina a 7 de Fevereiro de 2012 às 01:21

Não sei se viste estes vídeos que estão em destaque no Sapo: http://noticias.sapo.pt/nacional/artigo/sou-a-alexandra-que-venceu-um-ca_2440.html.
São três testemunhos muito interessantes, talvez encontres alguns ecos, o espelho de alguns sentimentos... Espero que te transmitam alguma força para a tua luta diária, esse vigiar activo de que falas. E para que possas atacar de vez, rosnar com força ao cancro, para que possamos em breve ouvir-te também a ti contar como foi vencer este desafio!
Ana a 3 de Fevereiro de 2012 às 21:17

Não tinha visto, Ana, obrigada! Já os vi, e choraminguei (só um bocadinho) com o da Alexandra, quando ela descreve brevemente o que é ter cancro aos 28 anos (min 4:35)... é que nos muda para sempre mesmo. Ficamos pessoas diferentes sem o querermos forçosamente. E depois temos que lidar com isso! Aprender a conhecer a pessoa que nos tornámos...
Um beijinho*
Silvina a 3 de Fevereiro de 2012 às 22:11

Encontrei o teu blog pouco tempo depois de saber do diagnóstico de cancro da minha melhor Amiga (que felizmente está bem, depois da cirurgia e dos tratamentos!). Eu sabia o que eu estava a sentir quando ela me contou, mas estava a viver tudo de fora, não me conseguia pôr no lugar dela, perceber como estava a lidar com tudo para lá do que mostrava, e não sabia como a podia ajudar da melhor maneira (porque o que é que se pode dizer ou fazer nessas alturas...?). Ler-te aqui ajudou-me muito - ainda que, como disseste, cada caso seja um caso e cada pessoa viva essa experiência de uma forma muito própria.
Foi assim que vim aqui parar e foram a tua força e a tua coragem (aliadas à tua escrita, que, mesmo nos posts mais duros, me deixa deliciada - e me faz também a mim cair umas lágrimas!) que me fizeram voltar todos os dias e vibrar com cada vitória como se fosse também um bocadinho minha!
Sou pouco mais nova do que tu e, como é dito novídeo, são tantos os planos na nossa idade! Os teus relatos fazem-me sempre pensar "e se fosse comigo?...". Pois bem, se fosse comigo, gostava de conseguir mostrar um bocadinho da força da Silvina!
Toneladas de boas energias para ti!
Ana a 4 de Fevereiro de 2012 às 09:25

Olá Ana, nem sabes o quão lamechas fiquei ao ler o teu comentário... Não se faz! ;) Quando aqui escrevo muitas vezes não tenho noção que posso mesmo vir a ajudar alguém de uma forma prática. Ainda bem que os Episódios te ajudaram a ajudar a tua amiga. Espero que ela esteja cheia de força e energias positivas!
Um grande beijinho* para vocês as duas!
Silvina a 7 de Fevereiro de 2012 às 01:27

Rosna-lhe, e no momento certo abocanha essa doença maldita e esfrangalha-a em mil bocados, é isso mesmo! Tu vais vencer :-)
Zu a 4 de Fevereiro de 2012 às 16:25

Vou fazer por isso Zu! ;)
Um beijinho*

P.S.-Adoro a palavra esfrangalhar... Que bela imagem, eu a esfrangalhar o carcinoma muco-epidermóide! ;)
Silvina a 7 de Fevereiro de 2012 às 01:31



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence