As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Terça-feira, 13 de Março de 2012

Tenho andado com moleza, sem pachorra para pensar, sentir ou escrever. Tenho andado anestesiada com o ritmo das radios, as insónias, a comida e as idas à fisioterapia. Agora a radio acabou, correu tudo bem, estou com a pele vermelha e com um certo cansaço, mas nada de dramático. Alterno noites de 9h e 10h com outras de 4h ou 5h e não sei porquê. O Dr Lambard deu-me 30 embalagens de amostras de um creme La Roche Posay para ajudar a pele a voltar ao normal. Ainda me disse para trazer de volta as embalagens que não usasse e eu pensei "deves!" -um creme tão bom, vou usar tudo!

 

Também não tive cabeça para responder a alguns mails que me enviaram nestes últimos tempos. Mas respondo agora, aqui neste post, assim meio indirectamente, só para dizer que os mails que me enviam me tocaram profundamente. Ana, saber que o Help me Live te ajudou a ajudar a tua amiga foi mesmo fantástico e inacreditável; nunca pensei dizer isto, porque não sou do tipo de "ajudar" ou pensei que não era, mas fiquei mesmo contente por poder ter "prestado serviço". Graças aos mails e comentários que me têm enviado ou deixado aqui no blog apercebi-me que tenho uma voz, que tenho algo a dizer e que há pessoas que, ao contrário do que eu pensava, querem ouvir, querem saber. Pessoas a quem o meu cancro mete respeito mas não mete medo, pessoas que não se deixam contaminar pela saída mais fácil que é a distância, e que se interessam por MIM pela pessoa que eu SOU, e não somente pela doença que trago comigo. Isso foi revelador. Falei muito de vocês e deste blog com a minha psicóloga. Foram uma grande ajuda para eu olhar para dentro, perceber que tenho valor, que há pessoas que vêem isso e que o mostram.

 

Esse reconhecimento ajudou-me a (re)criar a minha nova identidade enquanto pessoa que sofre com um cabrão de um carcinoma muco-epidermáide mas que pode ser mais do que simples paciente, mais do que um corpo em sofrimento. Ainda aqui há uma pessoa por inteiro. Que é interessante, antes do cancro, mas também porque tem cancro. Não vou mais aceitar sentir-me diminuída quando não conseguir falar de mais nada que não cancro, quando invejar (e tenho esse direito) pessoas que têm mandíbulas e que acordam todos os dias sem dor, quando às vezes suspirar e desejar poder ter uma vida como os outros, conseguir trabalhar, ter um homem que me ame e que fique comigo e com o cancro. Apesar de ser uma chata que fala de cancro, radioterapia e medo de morrer como quem conta que embirrou com a senhora da caixa do supermercado, é assim que eu sou e é este o meu valor. As pessoas que não conseguem compreender isto têm um sério trabalho psicológico pela frente para entender as suas falhas e os seus limites. E dito isto, o próximo passo é deixar de me preocupar tanto com o que os outros pensam! E preocupar-me sim com o que demonstram, com o que dizem de positivo e que me traga boas energias! O resto não interessa.

 

publicado por Silvina às 14:56

Assim é que é falar.

Passo por aqui todos os dias, mas nem sempre comento, mas vou começar a fazê-lo, mais que não seja para lhe agradecer o que partilha connosco e dizer-lhe que vejo em si uma lutadora com muito valor mesmo. Que encontre tudo o que deseja, são os meus votos.

Beijinhos
helena a 13 de Março de 2012 às 16:44

Olá Helena, obrigada pela visita e pelas suas palavras encorajadoras.
Um beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:18

É mesmo isso que me deixa zangada com estas doenças omnipresentes, é a facilidade com que têm o atrevimento de pretender roubar todo o resto da existência, do ser, e do quotidiano a que qualquer pessoa tem direito. Gosto tanto de ver-te a recusar isso, por muito incontornável que seja a 'C word'.

E como eu gostava de conseguir também de impedir que certas merditas tão mais insignificantes comam a minha vida...
gralha a 13 de Março de 2012 às 17:08

Também me debato com as merdinhas insignificantes, são todo um busílis... Mas graças ao cancro meto-as no lugar mais facilmente! Vantagens cancerígenas... eheheh
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:22

Fico mesmo contente que este blogue, e a presença de quem por cá vai passando diariamente, sejam importantes, não só para quem te lê, mas também para quem escreve. São boas conclusões, as que tens tirado.
Abraço.
Eu a 13 de Março de 2012 às 17:18

Olá Eu, as conclusões não me vêm facilmente, mas quando finalmente as entendo sabe-me bem! :)
Um beijinho* e um abraço
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:23

Silvina, eu acho sempre que sou tão insignificante que o meu comentário não faz diferença nenhuma, mas já disse uma vez na Ana C. que torço muito por si e agora quero mesmo dizer-lhe que a acho uma grande mulher e admiro-a imenso!

Obrigada pelo seu blog e tudo de bom para si!

Ginguba
Ginguba a 13 de Março de 2012 às 18:14

Olá Ginguba, obrigada pelo comentário! Eu acho que deve comentar quando acha que sim, quando lhe apetece, só assim faz sentido. Não há aqui qualquer espécie de obrigação de deixar comentários só porque sim ;)
P.S.- insignificante nada, és (posso tratar por tu) mesmo muito simpática!
Um beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:26

"Para seres grande, sê inteiro. Nada teu exagera, ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes. Assim, em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive". Ricardo Reis.
Este sempre foi o meu grande desejo de vida. É claro, que ainda estou bastante longe de o alcançar em tudo quanto faço, mas teres consciência de que é preciso assumires-te por inteiro, com todas as mágoas, cicatrizes, tristezas, alegrias, medos, angústias, perguntas, respostas boas e menos boas. Teres consciência de que é possível seres amada por ti própria e pelos outros, por tudo aquilo que és, sem verdades escondidas, sem véus que te suavizem aos olhos dos outros, é meio caminho andado.
Mais uma vez te digo que te admiro imenso e que aprendo contigo de cada vez que aqui venho.
Tu és vida.
Ana C a 13 de Março de 2012 às 21:33

Scroll ai para baixo no blog e vê o poema que está no rodapé desde novembro de 2009! ;)
Um dia ainda vou tatuar essas palavras no lombo, para não me esquecer nunca como é que quero/ tenho de viver... Mas como tu, ainda estou longe de pôr tudo o que sou no mínimo que faço...
Obrigada pelas palavras bonitas e lamechas, gostei muito. Um grande beijinho*
Silvina a 13 de Março de 2012 às 22:13

Olha, pois está, no meio da vegetação!!! Já o punhas cá em cima, em grande destaque, não? :)))))
Ana C a 14 de Março de 2012 às 11:36

:)
parece que já descobri qual é a tua tatoo de sonho e em que sítio a gostarias de fazer... eheh...

Monologa, és astuta! Esta é uma delas... (quanto ao sitio, não sei! O que sugeres?)
Um beijinho*
Silvina a 17 de Março de 2012 às 16:53

;)
o sítio achei que era mesmo no lombo...
tenho uma colega que tem escrito um texto "no lombo", começa a meio da parte da frente do tronco (por baixo do peito até à cintura), dá a volta ao corpo e vai parar a meio da parte de trás... está em inglês (por isso não fixei o texto, mas são palavras que para ela fazem todo o sentido) e tem mas borboletas... está muito bonito, mas radical... é preciso querer muito!... (é grande e deve doer... ela diz que nas costelas doí mais... ela também é magra...)
beijinho*
Monóloga a 18 de Março de 2012 às 19:18

tem umas borboletas*
Monóloga a 18 de Março de 2012 às 19:20

às vezes questiono-me se não serei um pouco chatinha, maçadora, por comentar e "meter-me" na tua vida tantas vezes...
outras vezes, penso que devo continuar, pois o teu "feed back" tem sido positivo.
fiquei arrepiada ao ler este teu post e pensar que posso fazer parte da tua vida, assim como tu já fazes parte da minha, sem dúvida. gosto de te espreitar sempre que posso, aprendo contigo, dás-me força, alento, coragem, força, posso rir contigo, chorar contigo, mexes com os meus sentimentos e emoções, fazes-me falar de ti durante o dia, como um exemplo... um exemplo de vida!
admiro-te por seres uma lutadora.
gosto de ti, por seres uma pessoa inteligente, pelo teu sentido de humor, por conseguires transmitir as tuas vivências e sentimentos em relação à tua doença de forma tão transparente e sincera... de forma a nos conseguirmos (tentar) pôr na tua pele, na pele de todas as pessoas que a têm (essa ou outra qualquer) a termos necessidade de o fazer, porque hoje és tu, amanhã sou eu ou alguém que eu amo.
fico sempre a torcer por ti e tremo a escrever muitas vezes porque fico revoltada, mas ao mesmo tempo encorajada, fortalecida.
se te transmitimos energias positivas, é reciproco, porque tu também nos transmites essas energias. também ME transmites essas energias...
bom, tenho que ir... tinha que ir, mas não podia deixar de comentar.
sei que nem sempre tens pachorra, tempo, disposição para responder, mas respondes sempre (mesmo que no geral) e isso é tão bom, tão reconfortante! obrigado Silvina por existires, obrigado por escreveres este blogue. obrigado por me deixares fazer parte da tua vida.
(hoje parece que estou em modo lamechas.. desculpa lá o "testamento")
beijinho grande*
Monóloga a 13 de Março de 2012 às 22:30

Monologa, se é para "lamechices" destas, que venham muitas mais! A sério, até fico embaraçada com tantos elogios. Gosto muito da tua sinceridade, e da tua compreensão e empatia: "porque hoje és tu, amanhã sou eu ou alguém que eu amo." Esta tua frase diz tudo.
Um grande beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:30

:)
beijinho grande e abracinho apertado.
Monóloga a 16 de Março de 2012 às 20:28

Chérie, para quem "não é de ajudar" não estás nada mal.

Agora que acabou a radio, está para breve o nosso cafézinho?

Beijinhos
Susana neves a 13 de Março de 2012 às 23:18

Está agendado para assim que voltar a pôr os pés em Portugal (la mais para o Verão, porque primeiro vou laurear a pevide para um destino meio exótico... eheheh).
Bisous e força para a bateria de exames / consultas e o resto do circo. Vai contando as novidades, penso em ti e mando boas vibes e que esteja tudo limpinho! :)
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:33

Venho cá todos o dias, ler e ver como se sente. Gosto especilamente de a ver lutadora e de ler as coisas que partilha. Continue a escrever e claro que é importante como pessoa!
Muita força.
Mor a 14 de Março de 2012 às 09:43

Muito obrigada Mor! :)
Um beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:33

Desde que vim cá parar acidentalmente, e deixei o meu comentário no histórico, que venho cá espreitar todos os dias a ver se há novidades , seja da radio, dos olhares sobre as coisas ou outra coisa qualquer . O que interessa é existirem . Isso é sempre bom sinal . Deixo-lhe um beijinho cheio de MUITA ENERGIA POSITIVA!Vitah
Vitah a 14 de Março de 2012 às 19:01

Muito obrigada pela energia positiva Vitah, é sempre muito bem vinda!!! ;)
Um beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:34

Estive uns dias sem internet e só agora vi o teu post (já venho aqui como vou ao email, ver se há novidades daquelas pessoas que me são importantes!). Vens agradecer os comentários e as boas energias, mas sinto que devia ser ao contrário: eu é que tenho de agradecer pela ajuda que é ler-te aqui, porque também a mim me obrigas a olhar para dentro e a ver as coisas de um modo diferente!
E, como dizia alguém lá mais acima, para quem não é de "ajudar", fazes um excelente trabalho!
Ana a 16 de Março de 2012 às 14:20

Eu acho que não era de "ajudar" mas que aos poucos estou-me a aperceber que talvez esteja a mudar. Talvez me esteja a tornar numa pessoa que gosta de "ajudar", que valoriza cada vez mais a partilha. O cancro depois de me fechar está lentamente a abrir-me de novo ao mundo, e isso é bom, I guess...
Um grande beijinho*
Silvina a 16 de Março de 2012 às 16:37



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence