Obrigada pela partilha. Pode ser que mais alguém vá a tempo de aproveitar esta campanha. Um beijinho.
Eu a 10 de Julho de 2012 às 20:06

Eu também aproveitei uma dessas campanhas, a dois minutos de minha casa, há alguns meses atrás. Não tinha mesmo desculpa.
Ana C a 10 de Julho de 2012 às 23:33

O problema não é o teste... vejo tanta gentinha toda contente dizer "EU SOU DADOR"... é dador o TANAS... Fez um exame! Eu assumo que sou demasiado "cagão" para ser dador de medula... e muita gente concerteza irá desistir se alguma vez for chamada. Não acredito que grande parte das pessoas esteja BEM informada sobre o tema...
Marco Lopes a 14 de Julho de 2012 às 00:39

Olá Marco,

Penso que te deves estar a referir ao processo em si de doação da medula. Este pode ser feito de duas maneiras (informação retirada do site Portal da Saúde):

"Existem dois processos de colheita de células para transplantação de medula:

1. Colheita a partir da medula óssea - Células progenitoras colhidas do interior dos ossos pélvicos. Requer geralmente anestesia geral e uma breve hospitalização;

2. Colheita de células progenitoras periféricas - Colheita feita no sangue periférico, geralmente a partir de uma veia do braço, através de um processo chamado aférese, em que o dador tem de tomar previamente um medicamento que é um factor de crescimento que vai fazer aumentar a produção e circulação de células progenitoras no sangue periférico.

Além destes dois métodos, existe ainda outra fonte de células progenitoras que são as células do cordão umbilical."

O primeiro processo envolve hospitalização, e sim, deve doer um bocadinho. Nada que um bom anti-inflamatório não resolva... O segundo processo é quase indolor. é como doar plaquetas. Tenho uma amiga que doa plaquetas regularmente, vai lá, está ligada à maquina durante 2h e depois vai à sua vida.

Não sejas cagão e vai-te lá inscrever! :)
Um beijinho*
Silvina a 15 de Julho de 2012 às 13:03

Tens selo no meu cantinho!
Beijinhos
Mammy a 14 de Julho de 2012 às 14:20