As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Voilà, já está, já estou em casa. Nunca pensei que fosse tão rápido. Levaram-me para o bloco, tirei os brincos, pulseiras e anéis, vesti a bata clássica de bloco com as pantufas e a rede no cabelo e siga para a sala de operações. Desta vez levei as lentes de contacto, o que me permitiu ver tudo ao pormenor ao contrário das outras vezes. Claro que tive que fazer um esforço enorme para não saltar da mesa de operações e desatar a correr dali para fora, mas o Dr. Greg, fofinho como sempre, lá fez umas piadas e acalmou-me os nervos. Desta vez não falou com voz de bebé, mas pouco faltou. Ainda lhe pedi para ele se esmerar e fazer uns pontinhos bonitos, tá bem que são só três, mas isto no pescoço querer-se ligeirinho. Finalmente vi um gânglio ao vivo e a cores, assim que ele o tirou eu pedi logo para ver. Parecia uma pequena pérola branca, olhei-o bem nos olhos (que é como quem diz) e pensei: "só espero que não tenhas cancro, tu também!"

 

Agora é esperar uma semana pelos resultados. E não posso lavar o cabelo durante uma semana... (olá shampoo seco da Klorane!). E esperar que não tenha dores, e realizar que acabei de ser operada (!!!) pela OITAVA vez (!!!).

publicado por Silvina às 16:03


Quarta-feira, 23:30. Reparo num altinho no lado direito do pescoço. Pensei logo "merda, um gânglio. Here we go again!". Envio mail ao Lambard a dar-lhe parte da descoberta.

 

Quinta-feira, 12h. Consulta com o Lambard. Muitas novidades, muita coisa para gerir (novos exames, quimio, cateter).

 

Sexta-feira, 10:30. Telefonema do Lambard, que por milagre não me acorda. "Pode estar ao meio-dia no hospital X? O cirurgião vai vê-la e em principio opera-a já hoje à tarde com anestesia local". Numa hora comi, tomei banho, arranjei uma mochila com livros, escova de dentes e um par de cuecas (porque nunca se sabe) e voei para o hospital.

 

[Penso naquele sketch dos gatos, onde o RAP imita o Marcelo Rebelo de Sousa a pronunciar-se em relação ao aborto. "Vou ao cinema, ou vou abortar?" Eu acrescentaria: "vou ao cinema, à faca, ou vou antes abortar?".]

 

14:30. Depois de um almocinho rápido na cantina do hospital, que por acaso é aquele cheio de gente gira e jovem, espero que o médico esteja pronto para me receber no bloco. Aparentemente depois da cirurgia posso ir para casa "a correr", disse ele. Há pessoas que vão ao dentista (ou ao cinema); Eu vou tirar gânglios... Depois conto como correu.

publicado por Silvina às 14:45


mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Faz por estes dias um ano que recebi um postal de ...
Tens-me feito tanta falta...beijinhos, muitos muit...
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence