As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Tenho o coração neste estado:

 

 

 

 

 

"Épanchement péricardique" ou The Swinging Heart

publicado por Silvina às 22:31

Basicamente é isto ( a propósito do comment anterior): CHE GUEVARA dizia uma frase que eu utilizo muito: "Antes morrer de pé que viver de joelhos!" - portanto, pah: Não desistas!!! Contradiz o cansaço, as metasteses, as dores, os outros, as teorias, as probabilidades, as estatisticas: Na tua vida mandas TU!

Parte a casa toda de raiva, liga para quem te fez mal e desanca-os, chora no colo de quem te ama, mas pah, não desistas!

Eu comento pouco, mas estou aqui todos os dias e digo-te mais: és um exemplo e ler o teu blog ja condicionou a minha vida para melhor: mudei de trabalho porque era infeliz, fui à procura de novos entusiasmos (soube ontem que ingressei novamente na universidade)... lembras-te de te dizer que tinha tudo e era infeliz? Pois estou mais feliz. A ti o devo e não te conheço.

Repito: Não desistas. Criaste uma responsabilidade cívica que é manter a esperança e contradizer o que se supõe obvio. Não nos desiludas, krida!

Aquele abraço!
Isabel a 18 de Julho de 2012 às 15:44

Olá Isabel, obrigada pelos comentários. Fico contente (e espantada) por saber que ajudei a que mudasses de vida, a que procurasses outros rumos... Ainda bem que estás mais feliz!

Quanto a não desistir, aqui há tempos o Sérgio (que eu não conheço) deixou um comentário que me fez pensar: "Já tiveste umas quantas batalhas, esta é mais uma. É até onde puderes, nada mais importa ;)" é mesmo isto. Eu é que decido. Por enquanto decidi que vou viver cada minuto até ao fim, até à morte. Por mais que eu estrebuche e que queira viver, não está nas minhas mãos. Tanta gente que ama mais do que eu, que merece viver mais do que eu, que é precisa nesta terra mais do que eu, e morrem... Porque não eu? Eu não desisto de viver, mas se um dia achar que tenho que desistir de lutar vou fazê-lo, porque me cabe fazê-lo -é o meu direito- e viver com dignidade até ao fim. E espero não desapontar ninguém se algum dia tomar essa decisão...
Um beijinho*
Silvina a 23 de Julho de 2012 às 15:08

Não desapontas! ;) A ti te pertences! :*
Isabel a 24 de Julho de 2012 às 22:36



mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Últ. comentários
Em Janeiro de 2016, aos 53 anos, foi-me diagnostic...
To Blog parabens pela radio !
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence