Minha Silvina, deixámos de te ler, de falar contigo, de temer por ti, mas a tua coragem, inteligência, lucidez marcou-nos para sempre e para sempre ficarás nos nossos corações. Não sei nada da vida e da morte. Não sei onde te encontras agora. Para mim andarás sempre pelas ruas de Paris pedalando a tua bicicleta, cabelo curto, corpo retalhado, coração bombando um futuro de sol, peito aberto à vida e ao grande amor que nunca te encontrou. Ou numa praia da Bretanha, procurando no mar agreste e na paisagem rude a resposta e a força que suportariam os teus sonhos e a tua luta pela vida!
Obrigada por essa lição de vida, por essa coragem que será sempre um exemplo!
Que nada te falte, onde quer que tu estejas!
fatima P
Fatima P a 15 de Abril de 2013 às 23:56

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.