As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Sexta-feira, 03 de Fevereiro de 2012

Agradeço desde já à Ana, que ali na caixa de comentários do post anterior me deixou o link para o primeiro destes vídeos:

 

 

 

 

 

 

 

 

Houve muitas coisas que estas três mulheres referem que eu nunca senti, houve muitas outras que eu senti a dobrar; houve coisas que lhes aconteceram e a mim não; que elas viveram e eu não; que elas pensaram e eu não; houve muitas escolhas que fizeram e eu não.

 

Porque cada caso é um caso.

 

Cada história de cancro é diferente, assim como cada vida é diferente, assim como cada ser humano é diferente. Dito isto, continuo a achar que o "todos iguais, todos diferentes" também se aplica ao cancro...

 

publicado por Silvina às 21:42

Quinta-feira, 02 de Fevereiro de 2012

imagem roubada descaradamente do Google images

 

 

Há uns tempos rosnava muito ao cancro, quase cada semana era altura de rugir. Agora encaro a coisa de forma diferente. é quase uma filosofia do "se não o podes vencer, junta-te a ele". Eu explico. Tenho vindo a aperceber-me que cancro é para a vida. Que ter cancro é a minha vida. E por isso todos os dias aceito que tenho que viver assim, mas não deixo que isso me frustre. Sei que não o posso vencer já, hoje, assim de um dia para o outro. E não me junto a ele no sentido carnal, mas sim no sentido "não te deixo fugir, vou-te controlar".

 

Como diz o Lambard, não nos conseguimos adiantar a este carcinoma muco-epidermóide; até agora temos estado sempre a correr atrás dele, qual burros atrás da cenoura. Mas temos conseguido acompanhar o ritmo, a distância entre nós não tem aumentado assim tanto. Estamos em 2° lugar, mas o 1° ainda está à vista. A sério que sempre que leio notícias de cancro (actividade a que me dedico diariamente) penso se não será essa que me permitirá perceber intelectualmente este cancro e finalmente ganhar-lhe algum avanço. As últimas coisas que tenho andado a ler estão relacionadas com células dendríticas, e os respectivos ensaios clínicos que testam várias vacinas promissoras.

 

Eu não sou médica, isto tudo pode parecer muito bonito e prometedor mas a verdade é que é tudo muito experimental, não se sabe quais são os efeitos que poderá ter no sistema imunitário a médio/longo prazo. é o problema também do cancro. O timming. A dificuldade toda reside em saber qual é a altura certa para avançar, ou para recuar, para atacar ou para esperar, para experimentar ou não este ou aquele tratamento.

 

Sinto-me como uma leoa que mais do que rosnar ao cancro, se agacha, mirando bem a sua presa e esperando pela altura mais favorável para passar ao ataque.

publicado por Silvina às 18:15

Quarta-feira, 01 de Fevereiro de 2012

"Os outros perseguem os dias e quando apanham algum estão tão esbaforidos que nem conseguem dizer palavra. Você, porém, meu amigo, está simplesmente sentado à janela, e espera; e sempre acontece qualquer coisa a quem espera."

Rainer Maria Rilke, Histórias do bom Deus

publicado por Silvina às 00:14


mais sobre mim
pesquisar
 
Translation(s)
Seguir a radiação
Últ. comentários
Em Janeiro de 2016, aos 53 anos, foi-me diagnostic...
To Blog parabens pela radio !
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.
Ela ainda está em tratamento?
Radio Alertas




Partilhe a sua historia
Radio friendly Pub'


Kiva - loans that change lives

Estúdio Tatuagem Blood Oath Tattoos

Todas as palavras de Amor

Bau da Aurora artesanato

Mimos de Crochet


Creative Commons Licence