Eu vi esta notícia, mas dúvido que este não seja um crescimento a nível mundial. Pode induzir em erro e levar os portugueses a pensar que nos outros países não se passa exactamente a mesma coisa...
Ana C a 10 de Fevereiro de 2012 às 14:52

Pelo menos nos EUA passa-se o mesmo... Apesar de algumas novas terapias promissoras, se há cada vez mais casos diagnosticados a mortalidade também aumenta. Porque muitas vezes não são diagnosticados a tempo (como foi o meu caso...), ou porque a prevenção não funciona realmente. O cancro é uma verdadeira epidemia, e noticias destas são importantes não para roubar a esperança aos doentes, mas sim para (talvez) alertar aqueles que ainda não estão doentes, para que façam mudanças no estilo de vida, para que tenham atenção à alimentação, etc., etc. O caso de Portugal preocupa-me, porque com os cortes no Sistema Nacional de Saúde cada vez há menos abertura (€) para fazer exames de rotina, para consultar o médico (dermatologista, por ex) se nos aparece um sinal suspeito.
Dito isto, percebo o teu ponto de vista do risco de falso-alarmismo...
Um beijinho*
Silvina a 10 de Fevereiro de 2012 às 22:45