Certo é que, da próxima vez que eu resolver "por aí fora", hei de lembrar-me desta tua expressão e vou rir-me. E depois vou sentir-me mal porque uma pessoa não se pode rir do cancro, caraças. A blogosfera anda literalmente a penetrar-nos a intimidade :)
gralha a 23 de Fevereiro de 2012 às 15:17

eheheh Pode-se e deve-se rir muito do cancro! Sem pudores! ;))
Um beijinho*
Silvina a 24 de Fevereiro de 2012 às 23:53