Eu já tinha entrado no caminho da espiritualidade antes de ter cancro. Por isso, quando fui confrontada com a doença e depois de 1 semana, em que não conseguia pensar em nada, uma noite pedi à minha alma que falasse com o meu coração durante o sono. De manhã a palavra que me veio à cabeça foi aceitar.A aceitação é que me deu forças para ir vivendo o dia a dia. E quando entrava na sala de radioterapia e a porta se fechava, ficava em modo zen porque, depois de algum treino, aprendi a desligar a actividade do cérebro e ser só alma, desligando-me do corpo. Isto tudo, a ti deve parecer-te um perfeito disparate. Mas tenho pena que não tenhas fé porque as coisas tornam-se mais fáceis.Tens tudo dentro de ti,o amor, a amizade, os bons valores, mas o medo que tens de vivenciar as coisas tolhe-te.
Deixa fluir as coisas, o que tu transmitires para fora de ti é o que terás em retorno. Eu sou uma pessoa feliz, mas nem sempre fui assim. Se me autorizares indico-te um livro para leres, para ver se para ti tem algum sentido a ideia de que somos apenas seres espirituais que estamos a vivenciar uma experiência terrena.
beijinhos.

lu a 25 de Fevereiro de 2012 às 10:53

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.