Não sei como é com as outras pessoas mas, para mim, quer se acredite em Deus (como eu), no karma, ou em nós próprios, isso da fé é uma coisa muito frágil e volúvel. Uns dias aguenta o barco e noutros escapa-se por entre os dedos. É preciso querer crer com muita força. E isso deve ser muito difícil durante um sofrimento injusto (e é sempre injusto!) e prolongado, como o teu. O que é sem dúvida espantoso é como vais crescendo ao longo deste percurso que não escolheste - e agora que já li o blogue de fio a pavio vejo isso claramente. Tens mesmo uma força fora de série.
gralha a 27 de Fevereiro de 2012 às 15:14

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.