sou a favor de respeitar os outros, assim como as suas ideias, desde que não interfira com a liberdade do outro. mesmo que eu não concorde, respeito, aceito as diferenças, sejam elas quais forem. no entanto, também, posso dar a minha opinião, e especialmente se for um amigo meu.
tudo isto para dizer que percebo a tua atitude, é a tua opinião... e se ele é mesmo teu amigo, vai perceber e provavelmente até vai pensar seriamente no que disseste...
Monóloga a 18 de Março de 2012 às 19:34

Acho que ele pensar seriamente, vai. Mas não vai deixar de fumar pelo que eu lhe disse... "Se eu mandasse" (como dizia o meu tio) abolia o tabaco, não queria saber! :P
Um beijinho*
Silvina a 23 de Março de 2012 às 16:30

Lá está, respeitar as escolhas do outro não me obriga a esconder os meus pontos de vista, especialmente quando o outro é alguém importante para mim. Acho que, quando escolhemos ficar calados, é porque já não queremos saber!
Um beijinho***
Ana a 19 de Março de 2012 às 06:54

às vezes também é útil ficar calada, depende da pessoa que tens à frente... Mas neste dia não consegui! ;)
Um beijinho*
Silvina a 23 de Março de 2012 às 16:31

Quando o meu pai faleceu fiquei como tu e cheguei a 'atirar-me' a uma amiga que continuava a fumar depois de lhe terem detectado cancro (na mama, mas para mim é igual). Reconheço que fui bruta e insensível .... ela reconheceu que lhe tinha feito bem o abanão. Fê-la parar para pensar. Ainda nao deixou de fumar mas tem tentado reduzir. Eu deixei de ser tão fundamentalista, fumo 1 cigarrito 3 ou 4 vezes por ano.
Há quem nunca tenha fumado e tem cancro. Ha quem fume a vida inteira e dure até aos 90 de boa saúde.
Beijo ;)
SB
Anónimo a 19 de Março de 2012 às 16:58

Querida SB, fizeste bem em abanar a tua amiga! Eu perdoo esses teus bafos ocasionais lol

Em relação a esse argumento de "há quem nunca tivesse fumado e tenha cancro" (eu!), é verdade, embora seja um falso silogismo, porque obviamente nem todos os cancros são causados pelo tabaco. Portanto haverá sempre quem nunca tenha fumado e continue a ter cancro.

"Ha quem fume a vida inteira e dure até aos 90 de boa saúde." Também é verdade. Mas não quer dizer que vivam bem. Um exemplo:
O meu avô fumou (e bebeu bem) durante mais de 50 anos. Aos 86 teve finalmente um cancro no fígado e não resistiu. Claro, viveu a vida que quis e teve sorte, se se pode chamar sorte a demorar 9 meses a morrer de cancro (e a sofrer, ele e a família, durante 9 meses)...
Silvina a 23 de Março de 2012 às 16:41

Olá Silvina,

Eu tenho um marido fumador... É a única coisa que queria muito mudar nele, mas é um vício complicado de perder, sobretudo quando a motivação vem de fora e não de dentro. Custa-me ver uma pessoa de quem gosto tanto a fazer-se mal daquela maneira. Acredito que se estivesse no teu lugar já me teria «passado» com ele algumas vezes.
É sinal de preocupação. Só significa que és boa amiga. Esperemos que o
«abanão» ajude o teu amigo.
Um beijo,
Eu.
Eu a 19 de Março de 2012 às 17:25

Olá Eu, talvez ele um dia chegue a essa conclusão (que está a fazer mal a ele próprio) e deixe de fumar por sua própria iniciativa... Espero que esse dia chegue rápido! Entretanto talvez o consigas convencer, explicando que o tabaco tem consequências graves para a fertilidade... ;)
Um grande beijinho*
Silvina a 23 de Março de 2012 às 16:47

Bem se vê que não vives nos EUA :)
gralha a 20 de Março de 2012 às 14:23

Porquê gralha? (senão o meu amigo ter-me-ia logo dado um tiro por me estar a meter na sua vida? eheheh)
Silvina a 23 de Março de 2012 às 16:44

Porque nem se poria a questão. O discurso oficial em toda a parte, lá, consegue ser mais fundamentalista do que qualquer cidadão directamente afectado pelos malefícios do tabaco.
gralha a 26 de Março de 2012 às 14:19

Eu penso exactamente o mesmo. Desculpa a intromissão, mas custa-me ver cada cigarro que alguém que estimo e amo mete à boca. Estão a suicidar-se mas da forma mais dura, mais lenta e provavelmente mais horrível.

Obrigada pelo teu blog maravilhoso :)

VeraPinto a 11 de Abril de 2012 às 14:29