As rádios emitem em várias frequências. Estes episódios, contudo, situam-se numa frequência diferente, não uma de rádio, mas de radio. Como em Radioterapia. Episódios de um tratamento oncológico (à suivre)
Terça-feira, 06 de Dezembro de 2011

Primeiro dia de radio. Sala de espera quase deserta, excepto um velhote que me olha com ar inquiridor e uma senhora de meia idade numa cadeira de rodas e olhar vazio. Lê uma revista. Eu penso no Dr Lambard, quando deveria estar a meditar sobre a minha condição de doente radio-oncológica.


(entro na sala de radioterapia em bikini, deito-me mas não estou na praia, refilo porque tenho frio)


E quando a maquina começa a girar à minha volta, as terríveis interrogações invadem-me a cabeça, mais uma vez. "Porquê eu?" "Será que isto vai funcionar?" "E se não funcionar?" "Devia estar a sentir os raios, devia estar a visualizá-los a atravessarem o meu corpo e a queimarem as células cancerígenas..." "Devia, mas não estou." "Merda."


Saí da sala de tratamentos com vontade de chorar. Começou tudo outra vez.


(puxei o fecho do casaco até acima e fui-me embora, a pé para casa, debaixo de uma chuva miudinha)

publicado por Silvina às 00:56


mais sobre mim
pesquisar
 
Seguir a radiação
Últ. comentários
Como era linda, meu deus!
Em Janeiro de 2016, aos 53 anos, foi-me diagnostic...
To Blog parabens pela radio !
Desculpe mas percebeu mal: Tout va bien como uma e...
ainda bem que as coisas se resolveram e ela agora ...
Ja não. Tout va bien.